um fim-de-semana comprido mas que foram só dois dias

este fim-de-semana durou, durou, durou.
estivemos ocupados de manhã à noite e apenas ontem ao jantar desaceleramos. assim é que é bom.
 
na 6ªfeira recebemos o primo mais novo e sua senhora americana com a desculpa perfeita de virem levantar uma encomenda de vinho. risotto para todos e muita conversa. o joão ganhou uma camisola dos 49ers e o pai dele quase chorou de emoção.
 
sábado de manhã saímos de casa às 9h30. pai para um lado a trabalho, nós para outro. primeira vaigem de metro de sua alteza d.joão I. destino: baixa-chiado.
começou logo mal com os elevadores avariados na estação de comboio de sete-rios que é o local de acesso para mobilidade condicionada. lá fomos pelas escadas rolante e o sinal de proibido mesmo à nossa frente. descemos até uma plataforma que ainda não era a do metro. mais escadas para descer e subir. sem elevadores à vista…. ou gente para dar informações!
a viagem correu bem, com muita turistada e línguas diversas na carruagem e ele muito atento a tudo.
saímos na baixa -chiado e pimba – elevador avariado, outra vez! uma moça perguntou se precisava de ajuda, mas declinei e lá trepei mais de 30 degraus. para sair da estação, o carro não passa nos corredores normais e tive que chamar o segurança que me informou que não há elevadores de acesso à rua, por isso ‘menina, o melhor é sair por este lado (que são só dois lances gigantes de escadas rolantes), entra no centro comercial e usa o elevador deles para ir para o outro lado’ – ah tá!
metro de lisboa, grande cartão vermelho!
 
rapidamente passou a indignação, porque eu adoro passear na rua, com gente ou sem gente, com mais ou menos sol e calor, mas sempre nesta cidade. assim de repente, estou a lembrar-me e acho que foi a primeira vez que o puto veio até cá abaixo… será? mas isto é um ultraje!… vamos ter que compensar rapidamente, vamos, vamos. adiante!
 
entramos numa loja para ver de umas coisas já para a festa de aniversário de sua exelência e mais escadas. vamos a uma loja de roupa comprar um gorro e umas calças e mais escadas. aqui há elevador mas para aceder ao piso de criança temos 5 degraus. génios!
 
despachadas estas coisas, começamos a subir em direcção a casa. sim, a casa. rossio, restauradores, avenida de liberdade+feira de antiguidades – aqui o puto adormece, marquês de pombal, ligamos ao pai a confirmar as coordenadas, avenida antónio augusto aguiar, el corte inglés, stop. boleia do pai e vamos almoçar aos avós paternos. comeu que nem um alarve (para variar), gatinhou por todo o lado e começou a birrinha da sesta. rumo a lisboa de novo e vamos ao ipo fazer o ‘até já’ ao grupo de voluntariado. depois de muito pensar, neste momento é a decisão mais acertada.
 
paragem rápida em casa para banho e pequena sesta, com birra para dormir, entenda-se e rumamos aos pestanas para jantar. excitação total da criançada junta, brinquedos a voar, vassouras a voar, almofadas a voar, roupa a sair, enfim… a alegria do costume!
 
jantar demorado e bem regado com três garrafas de champanhe (sim, 3!) e uma de late harvest e uma sessão interminável de terapia fraterna para um de nós. rapazes a dormir no sofá e nós a separar roupa para o joão e para a prima dele.
 
já estão cansados? mas ainda só contei o sábado.

+ muito atento a toda a gente à sua volta
 
+ estacionámos onde conseguimos

+ é proibido mas foi o que tivemos que fazer para sair da estação
nota: ele não está doente nem de luvas, aquela cor da mãos é mesma das luzes da estação.

+ a luz ao fundo do túnel

+ isto de andar na rua, cansa
 
 para não me estender muito mais, no domingo fomos tomar o pequeno-almoço à casa nova dos amigos de campo de ourique – e que casa, meus senhores! quero uma igual!, muita brincadeira com o amigo russo (tomé, és um amor!) e muita conversa da boa com panquecas com nozes e um belo de um café. almoço rápido em casa, sesta rápida+ronha no sofá para sair o pai para os treinos de futebol americano e nós para um encontro no oceanário com a destinatária das roupas.
 
eh pá, e uma nota breve para a confusão que é esta zona ao domingo. enquanto me lembrar não volto lá.
 
passeio, conversa, exposição sobre os oceanos, gelado e rumo a casa que os dias estão bem mais curtos. depois da rotina de final de dia e regresso do pai, pude finalmente alapar-me no sofá e ver quase 4 episódios seguidos de uma série qualquer.
 
e assim entramos no outono.

 
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.